Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Para Fiesp, reforma tributária não desonera produção

Na próxima semana a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, (Fiesp), começa a discutir com parlamentares em Brasília, as emendas que pretende apresentar à proposta de reforma tributária do governo Lula. Na manhã de hoje, o presidente da entidade, Horácio Lafer Piva, voltou a criticar a proposta, dizendo que ela presta mais a resolução dos problemas dos entes governamentais (União, Estados e Municípios) do que para desonerar a produção. Ao discutir o assunto, Piva ganhou à adesão do presidente do maior grupo atacadista do País, Alair Martins do Nascimento, do grupo Martins, que elogiou e endossou as críticas feitas na semana passada pelo presidente da Fiesp. Martins disse que tem receio de que, com à aprovação da reforma, o setor que representa seja duramente prejudicado e pediu uma discussão mais aprofundada sobre a reforma. O secretário executivo do Ministério da Fazenda, Bernard Appy, rebateu as criticas dizendo que, embora compreenda as divergências, reafirmou que a proposta da reforma tributária tem como eixo principal a construção de um modelo mais simples, transparente e com menos distorções.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.