Para FHC, Alckmin já explicou denúncias sobre a Nossa Caixa

O ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso considerou resolvidas, por parte do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), as denúncias relativas a um esquema de beneficiamento de publicidade estatal patrocinado pela Nossa Caixa, entre outros possíveis atos de irregularidades. De acordo com o ex-presidente, o governador já deu as explicações necessárias sobre o suposto principal envolvido, o assessor Roger Ferreira, já foi punido com a demissão."Vamos separar as coisas. Isto é uma denúncia que pega uma pessoa. Não se trata de uma organização, de um partido. O governador não está acobertando nada. É muito diferente dos outros", disse o ex-presidente, fazendo uma referência clara às denúncias sobre o suposto esquema de corrupção montado no âmbito do governo federal. "O governador já deu as explicações da Nossa Caixa. A pessoa já foi punida", complementou.Fernando Henrique, entretanto, não se opôs a uma investigação mais ampla, por exemplo, na Assembléia Legislativa de São Paulo. "O governador já disse que, quem quiser apurar na Assembléia, que apure mais. Já tem procurador analisando. Pior coisa é tapar o sol com a peneira e o governador não precisa e não quer", finalizou, após gravar entrevista de três blocos para o "Programa do Jô", da Rede Globo, que vai ao ar nesta quarta-feira.AliançasUma eventual aliança com o PMDB que passe pela adesão a um programa comum de governo pode ser interessante ao PSDB, de acordo com a avaliação feita pelo ex-presidente, em entrevista coletiva concedida após a gravação."Neste momento é o que tem que fazer mesmo (a tentativa de aliança). É conversar, desde que haja um programa. Eu fiz uma aliança no passado com o PFL e o PTB, mas tinha um programa, e seguimos o programa", disse Fernando Henrique, ressaltando o fato de que o PMDB "aparentemente" ainda tem um candidato, o ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho.Perguntado sobre que partido (PFL ou PMDB) é mais importante neste momento, o ex-presidente respondeu: "acho que aí tem que ser os dois".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.