Para evitar desgaste, ministério nomeia indicado do PMDB para Turismo

Ministro Gastão Vieira queria nomear Suzana Dieckmann Jeolás para comandar secretaria da pasta, mas bancada do seu partido ameaçou boicotar votação de projeto do governo se cargo não fosse para Fábio Rios Mota

Rosana de Cássia, da Agência Estado

08 de novembro de 2011 | 10h09

BRASÍLIA - O governo satisfez, formalmente, o desejo da bancada do PMDB na Câmara, para assegurar a aprovação da emenda constitucional que prorroga a Desvinculação das Receitas da União (DRU). Portaria do Ministério do Turismo, publicada no Diário Oficial da União nesta terça-feira, 8, nomeia Suzana Dieckmann Jeolás para o cargo de assessora especial do ministro e Fábio Rios Mota para secretário nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo, indicado do PMDB para o cargo.

Suzana era escolha do ministro Gastão Vieira para assumir a secretaria, mas bancada do PMDB, partido do ministro, na Câmara queria Fábio Mota no cargo. Os peemedebistas rebelados ameaçaram boicotar a votação da DRU, medida que permite o gasto livre de 20% dos recursos orçamentários. A solução encontrada foi desidratar a secretaria, transferindo para a gestão direta do gabinete do ministro a área de cursos de profissionalização e capacitação técnica.

Gastão Vieira assumiu o ministério no dia 16 de setembro, após Pedro Novais, também peemedebista, deixar o cargão em razão de suspeitas de irregularidades na pasta e do uso de dinheiro público para pagar despesas pessoais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.