Reprodução
Reprodução

Para eles, barba de Lula vale voto

Candidatos recorrem a imagens antigas do ex-presidente e alegam que sua fisionomia de bigode, após tratamento contra câncer, não é tão popular

Julia Duailibi e Fernando Gallo, de O Estado de S.Paulo

15 de agosto de 2012 | 03h08

Candidatos a prefeito e a vereador que usam a imagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como cabo eleitoral têm feito propaganda política com fotos antigas do petista, nas quais ele aparece com barba e os cabelos mais longos.

Nas imagens, divulgadas em panfletos e faixas do interior do País a bairros das zonas leste e norte de São Paulo, Lula aparece com o visual de antes do tratamento de combate ao câncer na laringe, feito entre outubro de 2011 e fevereiro deste ano.

Em novembro, Lula resolveu se antecipar aos efeitos da químio e da radioterapia e, com a ajuda da mulher, Marisa Letícia, raspou a barba e o cabelo. Na época, amigos brincaram ao dizer que o novo visual o deixava parecido com o irmão Frei Chico.

Segundo líderes partidários e candidatos, os eleitores País afora ainda não identificam Lula com a imagem nova. O Estado encontrou panfletos com a imagem antiga de Lula em bairros paulistanos das zonas leste e norte, em Salvador e pelo interior de Pernambuco e Ceará.

Candidato a prefeito de Novas Russas, Ceará, Gonçalo Diogo (PMDB) usa a imagem antiga de Lula e conta que, no interior, as pessoas o reconhecem com barba: "Lula é a barba, e o PT é Lula".

Pesquisa qualitativa feita no Recife, na semana passada, com seis grupos de dez eleitores, mostrou a imagem de Lula, sem barba e com cabelos mais curtos, ao lado da presidente Dilma e do candidato local do PT, Humberto Costa. Em dois grupos, de eleitores da classe C, entre 40 e 55 anos, Lula não foi reconhecido.

No fim de julho, o ex-presidente convidou 118 candidatos a prefeito da base aliada em cidades com mais de 150 mil habitantes para uma maratona de fotos a serem usadas na campanha eleitoral. As imagens de Lula com o novo visual foram disponibilizadas pelo PT em seu site.

O Estado andou pelos bairros paulistanos de Tremembé, Brasilândia e Itaquera com uma foto nova de Lula. Das 29 pessoas ouvidas, apenas 7 não sabiam que a imagem era dele.

Barba. A barba do petista, usada por 32 anos, acabou se tornando um símbolo de sua trajetória política. O Estado apurou que Lula disse a interlocutores que não vai deixar a barba crescer.

"Em geral, nos pacientes submetidos a radioterapia de pescoço, há alteração no crescimento dos pelos. Na maioria dos pacientes, não crescem ou crescem de forma heterogênea", explica Douglas Guedes de Castro, médico titular de radioterapia do hospital AC Camargo. Ele diz que os riscos de alteração aumentam de acordo com a dose de radioterapia. As de Lula foram as mais fortes. Os efeitos costumam atingir a área do pescoço e a região da barba que vai até a mandíbula. / COLABOROU BRUNO ROCHA

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012lula

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.