Para El País, Dilma representa projeto mais à esquerda de Lula

Jornal apresenta trechos do livro-entrevista que será distribuído esta semana no IV Congresso Nacional do PT

Bruno Siffredi, do estadao.com.br,

17 de fevereiro de 2010 | 16h07

O jornal espanhol El País publicou nesta quarta-feira, 17, uma matéria na qual afirma que a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à presidência, está mais à esquerda do que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e defende uma maior participação do Estado na economia.

 

O texto do jornal cita trechos do livro-entrevista "Um país para 190 milhões de brasileiros", que será distribuído no IV Congresso Nacional do PT. O encontro do partido, que começa nesta quinta-feira, 18, em Brasília, servirá para oficializar a candidatura de Dilma e, segundo o El País, o livro terá o papel de apresentar aos filiados do partido a visão da ministra sobre o País e os projetos para o futuro.

 

Nos trechos destacados pelo jornal, Dilma defende a participação do Estado na economia e critica a herança dos governos anteriores ao de Lula. A ministra afirma que o principal desafio de quem ganhar a eleição é "superar o peso de 25 anos de estancamento da economia e das políticas econômicas". "Com Lula aprendemos o caminho. Agora sabemos como temos que fazer."

 

O jornal lembra a postura de Lula durante seu primeiro mandato, quando contrariou as alas mais à esquerda do PT  ao manter as diretrizes econômicas estabelecidas pelo governo de Fernando Henrique Cardoso. Para o El País, a ministra Dilma é diferente de Lula. "Uma grande gestora, mulher mais de ação do que de pensamento, (Dilma) indicou metas concretas para a intervenção estatal", diz o texto, que cita como exemplos a universalização dos serviços básicos e o investimento em habitação.

 

O 4º Congresso Nacional do PT, será palco neste sábado, 20, da posse dos novos membros do Diretório Nacional, da Comissão de Ética Nacional e do Conselho Fiscal Nacional. Também no sábado, às 10h, será realizado um ato de aprovação da pré-candidatura de Dilma Rousseff à Presidência da República.

Mais conteúdo sobre:
Dilma RousseffEl PaisPT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.