Philippe Huguen/AFP
Philippe Huguen/AFP

Para Dilma, congresso do PT é 'momento de reflexão'

Presidente deixa Bruxelas antes do previsto e volta ao Brasil para encontrar-se com correligionários em Salvador

Andrei Netto, enviado especial, O Estado de S. Paulo

11 de junho de 2015 | 09h42

BRUXELAS - A presidente Dilma Rousseff deixou Bruxelas no início da tarde desta quinta-feira (horário local), em direção ao Brasil, onde participará em Salvador do Congresso do Partido dos Trabalhadores (PT). A presidente antecipou o seu retorno, deixando a capital belga pouco antes do fim da cúpula União Europeia e Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos. 

Dilma confirmou que vai participar do congresso, mesmo que eventualmente chegue atrasada. "Eu não pedi para esperarem, mas eu chegarei - se vocês deixarem", brincou, referindo-se aos jornalistas. A presidente, porém, não quis comentar quais seriam suas expectativas sobre o encontro do partido, o maior da base de sustentação de seu governo. "Eu acho que o congresso vai ser importante para o PT, um momento de reflexão", limitou-se a afirmar. Questionada sobre por que seria um momento de reflexão, Dilma respondeu apenas: Porque é um momento de reflexão".

O 5º Congresso Nacional do PT ocorre em um momento de crise da legenda e do governo Dilma, que enfrenta baixos índices de popularidade, estagnação econômica e aumento da rejeição à legenda. A presença de Dilma no dia da abertura do evento era dúvida e a possibilidade da ausência da presidente desagradou dirigentes petistas.

No decorrer do congresso, dirigentes farão debates sobre rumos do partido para os próximos anos e votarão questões como critérios para doações de campanhas eleitorais.

Tudo o que sabemos sobre:
PTDilma Rousseff

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.