Para Cuba, caso de pugilistas deportados está encerrado

O chanceler de Cuba, Felipe Pérez Roque, afirmou que a questão da deportação dos dois pugilistas cubanos que teriam desertado para tentar conseguir asilo no Brasil durante os Jogos Pan-Americanos, no Rio de Janeiro, é um "tema já encerrado". Felipe Pérez declarou que o governo de seu país "nada pediu" ao do Brasil em relação aos dois cubanos. "O governo (de Havana) coordenou (a operação de retorno dos pugilistas) ao final, porque eles disseram que queriam voltar para Cuba. Regressaram e estão bem com suas famílias. É um tema já irrelevante. Não faz parte da agenda das relações bilaterais", completou o chanceler.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.