Pará cria defensorias para mediar conflitos

O Pará criou defensorias agrárias para promover a interlocução com os produtores e trabalhadores rurais, movimentos sociais, povos indígenas, comunidades remanescentes de quilombos, sociedade civil e mediar os conflitos no campo. As primeiras estão instaladas nas cidades de Marabá e Redenção. Os próximos municípios a receberem as defensorias são Santarém, Castanhal e Altamira. A iniciativa é resultado de parceria entre a Defensoria Pública do Estado e a superintendência regional do Incra, com apoio do governo estadual.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.