Para CNBB, mínimo de R$ 300 é insuficiente

O presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Geraldo Majella Agnelo, disse hoje que o novo valor do salário mínimo "não é suficiente". "De pouco em pouco são esperadas melhoras. É necessário ainda um salário justo que atenda a todas as necessidades das pessoas. Que os benefícios se revertam em favor dos mais pobres", afirmou. Ontem, o governo anunciou que o novo valor do mínimo será R$ 300 a partir de maio.O secretário-geral da entidade, dom Odilo Pedro Scherer, ponderou, no entanto, que é legítima a preocupação do governo com o impacto do aumento do mínimo sobre as contas da Previdência. "O que precisamos é encontrar uma saída. Talvez devemos encontrar uma fórmula para acabar com esse efeito cascata nas contas da Previdência", declarou dom Odilo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.