Para CNA, Campos mostrou visão da agropecuária

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) divulgou nota nesta quarta-feira, 13, de pesar pela morte de Eduardo Campos (PSB) em acidente aéreo em Santos (SP). A nota, assinada pelo presidente da entidade, João Martins da Silva Júnior, faz referência à participação de Eduardo Campos, no último dia 6 de agosto, do encontro dos presidenciáveis com o agronegócio.

SANDRA MANFRINI, Estadão Conteúdo

13 de agosto de 2014 | 17h07

"Há uma semana - e revelando empolgante disposição - Eduardo Campos esteve na nossa Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, mostrando aos produtores rurais sua profunda visão dos desafios e potencialidades da agropecuária brasileira. Surpreendeu-nos, tal a firmeza e destemor com que se comprometeu a combater radicalismos, a buscar o equilíbrio e a estabelecer uma agenda programática para evitar improvisações oportunistas", diz a nota.

O presidente da entidade destaca que a CNA não toma partido, mas afirma poder testemunhar que "Eduardo Campos inspirou-nos respeito". "Faço esse registro para demonstrar a emoção e pesar com que recebemos a triste notícia de sua morte. Não há dúvida de que o Brasil perdeu uma de suas mais promissoras lideranças políticas", conclui.

A União da Indústria da Cana-de-Açúcar (Unica) também lamentou a morte de Eduardo Campos. "A entidade lamenta a perda de um jovem político, que despontava como uma nova liderança no cenário nacional, contribuindo tanto para o Estado de Pernambuco como para o Brasil", destacou a Unica, que representa o setor sucroalcooleiro, em nota.

Mais conteúdo sobre:
Eduardo CamposCNAUnica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.