Para Chalita, derrota de Serra mostra ‘fim de um jeito de fazer política’

Para o ex-candidato do PMDB, o PSDB errou ao investir no mesmo nome na eleição de prefeito em São Paulo

Gustavo Porto e Daiene Cardoso, da Agência Estado,

28 de outubro de 2012 | 17h59

SÃO PAULO - O deputado federal Gabriel Chalita (PMDB) disse na tarde deste domingo, 28, que a vitória do candidato petista Fernando Haddad e a consequente derrota do tucano José Serra significam "o final de uma época e de um jeito de fazer política".

Segundo ele, o PSDB errou ao investir sempre no mesmo nome - Serra - como candidato a prefeito. "Quem perde é a democracia. Houve um equívoco do PSDB", disse Chalita ao chegar no hotel na capital paulista onde o PT organiza a festa para a vitória de Haddad. Ainda segundo o deputado, a eleição de Haddad "é a vitória do povo de São Paulo, de propostas, de projetos e de um jeito novo de fazer política".

Chalita evitou comentar sobre a participação do PMDB no governo de Haddad e afirmou que o até então candidato tem de ter serenidade para buscar as pessoas mais competentes para os cargos. "Chegou o momento em que a política não deve encher de amiguinhos", disse Chalita.

Ele ratificou ainda que em nenhum momento o PMDB discutiu cargos com o PT, após sua derrota no primeiro turno e o anúncio de apoio a Haddad, concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.