Para Carvalho, presença de Campos e Marina mostra 'fecundidade' do PT

Ministro ressaltou que a presença de dois ex-ministros de Lula mostra como o projeto da sigla foi bem sucedido

RAFAEL MORAES MOURA, Agência Estado

16 de outubro de 2013 | 14h14

Principal interlocutor do Palácio do Planalto com movimentos sociais, o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, disse na manhã desta quarta-feira, 16, que a aliança da ex-ministra Marina Silva com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, mostra a "fecundidade" do projeto de governo do PT.

"O fato de termos dois ex-ministros (Marina e Campos foram respectivamente ministros do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia) disputando as eleições só mostra o quanto, de fato, o governo Lula trouxe uma capacidade de trabalho e de projeção, de construção de projetos diferenciados para o País.", disse o ministro, após participar de seminário no Centro Internacional de Convenções do Brasil, em Brasília.

Para Carvalho, o cenário eleitoral de 2014 ainda não está claramente definido. "Não se sabe nem ainda com precisão quem serão os candidatos, por enquanto para nós o que convém é a recomendação de pé no chão, de humildade, de respeito a todos os adversários e muita seriedade. Lembrando que temos ainda um ano e três meses de governo", afirmou.

"Qualquer projeção eleitoral nesse momento é absolutamente precoce e precisamos esperar agora a definição dos candidatos, definição dos programas de governo. Vai ser de fato uma boa eleição, eu espero, acima de tudo com discussão de projetos para o futuro."

No mesmo tom dos discursos da presidente Dilma Rousseff, Carvalho afirmou que a preocupação do governo é menos no foco eleitoral e mais no sentido de trabalhar e apresentar resultados. "Sabemos que a própria experiência de governo da presidente Dilma dá a ela a condição de formular um projeto com muitas condições de seguir fazendo do Brasil essa nova realidade da qual temos cada vez mais orgulho", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
Eduardo CamposMarinaGilberto Carvalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.