Para Bernardo, CPI não prejudicará reforma tributária

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai apurar o uso dos cartões corporativos do governo federal não prejudicará o debate sobre a reforma tributária. É o que afirmou hoje o ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo, em entrevista à Rádio Eldorado. Segundo Bernardo, o governo decidiu que apoiará a CPI do Cartão Corporativo. "Tudo indica que ela pode prestar um grande serviço para o País, ao verificar como são feitas as despesas eventuais de pequenos valores, mas que, somadas durante o ano inteiro, dão valores altos e, talvez, até ter uma mudança na regulamentação disso. Temos de fazer esse debate", defendeu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.