Para assessor de Maluf, promotor tenta beneficiar Serra

O assessor de imprensa do ex-prefeito Paulo Maluf, Adilson Laranjeira, acusou, por meio de nota, o promotor Sílvio Marques de ser ligado ao PSDB e de tentar beneficiar o candidato tucano à Prefeitura de São Paulo, José Serra, ao pedir à Justiça a abertura de processo contra Maluf por improbidade administrativa. "Finalmente, depois de oito anos divulgando documentos só para imprensa, que não provam as acusações que faz, o promotor Sílvio Marques, apresenta à Justiça denúncia formal contra o ex-prefeito Paulo Maluf, acusando-o de crimes que ele nunca cometeu, afirmou. Laranjeira voltou a negar que Maluf tenha contas no exterior.Após três anos de investigação, o Ministério Público Estadual ingressa hoje com ação, avaliada em R$ 5 bilhões, por envio ao exterior de recursos desviados de obras públicas, durante a gestão do ex-prefeito (1993-1996). As obras investigadas são a avenida Água Espraiada, hoje jornalista Roberto Marinho, e o túnel Ayrton Senna. Na ação são denunciadas 37 pessoas: Maluf, sua mulher Sylvia Maluf, os quatro filhos, um genro e uma nora, além de empreiteiras que estariam envolvidas. Os documentos serão levados à Juastiça por um caminhão.A seguir, leia a íntegra do nota:"Finalmente, depois de oito anos divulgando documentos só para imprensa, que não provam as acusações que faz, o promotor Sílvio Marques, apresenta à Justiça denúncia formal contra o ex-prefeito Paulo Maluf, acusando-o de crimes que ele nunca cometeu.Paulo Maluf, há anos, praticamente pede que essa denúncia seja feita, pois assim, ele e seus advogados terão acesso, através do processo, aos documentos que o promotor diz possuir e que até agora, de forma ilegal, só foram mostrados à imprensa.Paulo Maluf não tem e nunca teve conta em bancos do Exterior.Não pôr acaso a ?denúncia? é apresentada agora durante o segundo turno das eleições para prefeito de São Paulo, pôr promotor ligado aos tucanos para beneficiar a candidatura de José Serra, depois de Maluf manifestar apoio à candidata apoiada pelo presidente Lula.Repete-se assim toda a parafernália demagógica feita pelo mesmo Ministério Público de São Paulo no chamado ?Caso Frangogate?, através do promotor Alexandre Morais, hoje, ?pôr mera coincidência?, Secretário da Justiça do governo tucano de Gerado Alckmin.Quando a denuncia à Justiça finalmente foi feita pelo promotor Alexandre Morais, Maluf provou sua inocência, foi absolvido e o Ministério Público condenado a pagar as custas do processo com dinheiro do contribuinte.A mesma coisa aconteceu quando acusaram Maluf, com farto noticiário na imprensa de ter uma filha fora do casamento.O ex-prefeito foi ele mesmo à Justiça, pediu um exame de DNA e provou que tudo não passava de mentira, de uma armação contra ele.Apesar de o promotor Sílvio Marques, durante esses anos todos, ter divulgado sorrateiramente, ao arrepio da lei, ?documentos contra Paulo Maluf?, não há um só desses documentos que envolvam o ex-prefeito de São Paulo com contas em bancos do Exterior.O promotor, legalmente, se pronuncia nos autos do processo. Portanto, a entrevista coletiva de hoje do promotor Silvio Marques não passa de uma tentativa de constranger a Justiça, para tentar que o caso seja julgado pela mídia e não pôr aquilo que está no processo.Silvio Marques deseja ser ele mesmo promotor e juiz, usurpando as funções de imparcialidade da magistratura.Paulo Maluf deixou a Prefeitura de São Paulo há oito anos, mora ha 40 anos na mesma casa, todos os seus bens são resultado de formal de partilha de herança deixada pêlos seus pais e avós e suas contas como prefeito foram aprovadas com louvor pelo Tribunal de Contas.Paulo Maluf confia na imparcialidade da Justiça.Adilson LaranjeiraAssessor de Imprensa de Paulo Maluf"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.