Para Arraes, chamar Lula de traidor foi exagero dos brizolistas

O presidente do PSB, Miguel Arraes, criticou a manifestação hostil dos brizolistas ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva no velório do presidente do PDT, Leonel Brizola, que está sendo realizado na Palácio Guanabara. "As pessoas têm o direito de se manifestar, mas chamar de traição é exagero". Para Arraes, Brizola "foi uma pessoa decisiva para a história do País". O presidente da Força Sindical, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força Sindical, disse que hostilidade a Lula "é um alerta para que ele mude a atual política econômica". Outro indicativo de que a mudança é necessária, segundo ele, é o resultado queda de popularidade do presidente, anunciada há pouco pela pesquisa CNT/Sensus. "A renda do trabalhador caiu cerca de 20% no governo Lula. O desemprego aumentou e os banqueiros estão ganhando. Então a tendência do governo Lula nestas eleições é que ele perderá às eleições em todas as capitais e nas principais cidades. E perdendo as eleições, o governo Lula acabou, é só esperar o final", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.