Para analista, Transportes dificilmente sairá do PR

O professor de Economia e Relações Internacionais do Ibmec Diogo Costa afirma que, apesar dos problemas causados pelo ex-ministro Alfredo Nascimento (PR), que deixou hoje os Transportes, dificilmente a presidente Dilma Rousseff dará a pasta para outra legenda da base aliada. Para ele, o PR é um partido importante para o governo - lidera um bloco de 64 deputados na Câmara e possui cinco parlamentares no Senado. "Me surpreenderia se a presidente desse o ministério para outra sigla. Acho que o comando do Ministério dos Transportes continua com o PR".

WLADIMIR D'ANDRADE, Agência Estado

06 de julho de 2011 | 18h23

De acordo com Costa, que é cientista político, os casos de corrupção no governo são reflexos do excesso de poder dos ministérios no Brasil. "Quando há muito dinheiro e muito poder, os ministros vão tender a beneficiar quem eles quiserem", afirmou. "Não há forma de eliminar a troca de favores, mas de reduzir essa prática repensando o papel do Estado, com enxugamento burocrático, para reduzir o número e o poder dos agentes decisórios", diz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.