Fernando Pereira/Secom - Divulgação
Fernando Pereira/Secom - Divulgação

Para ampliar exposição, Serra colará sua agenda na de Alckmin e Kassab

Ideia é organizar compromissos do pré-candidato tucano em conjunto com inaugurações e eventos

Bruno Boghossian, do estadão.com.br

03 de abril de 2012 | 22h30

O pré-candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, deu início a uma série de participações em eventos oficiais com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o atual prefeito da capital, Gilberto Kassab (PSD). Para ampliar sua exposição antes do início da campanha, ele pretende estar ao lado de seus dois maiores cabos eleitorais em visitas e inaugurações.

 

Nesta segunda-feira, 3, os três subiram juntos ao palanque pela primeira vez desde que a pré-candidatura de Serra foi confirmada. Na inauguração do Poupatempo da Lapa, na zona oeste, seu nome foi citado nos discursos e ele chegou a ser chamado por Kassab de "nosso sempre prefeito" duas vezes.

 

A participação de Serra era considerada tão importante para que Alckmin e Kassab foram obrigados a esperá-lo por cerca de 15 minutos ao lado do palanque da inauguração. O locutor do evento anunciou três vezes que a inauguração aconteceria "dentro de instantes". A cerimônia só começou depois que o ex-governador chegou ao prédio.

 

Nos próximos meses, a agenda de Serra será montada em conjunto com Alckmin e Kassab. Equipes do governo e da Prefeitura já concordaram em incluir a participação do pré-candidato tucano nos eventos oficiais.

 

O objetivo é aumentar a exposição de Serra no período de pré-campanha, apresentar sua parceria com Alckmin e atrelar sua imagem a projetos que tiveram sua participação ou influência. Ele pretende participar de cerimônias de inauguração de equipamentos que lançou quando foi prefeito e governador.

 

No caso do Poupatempo da Lapa, Serra definiu o local de sua implantação quando estava no governo e firmou uma parceria com Kassab para que a Prefeitura desapropriasse o terreno.

 

Nas inaugurações municipais, Serra pediu a sua equipe que priorize grandes obras, descartando pequenos postos de saúde, por exemplo.

 

Serra nega motivação eleitoral em sua visita à obra. "Eu vim mais pela alegria de ver uma coisa que eu toquei funcionando. Do ponto de vista eleitoral, é irrelevante", disse.

 

Alckmin também desconversou. "Não há nenhuma candidatura até o mês de junho. Ele (Serra) teve uma participação importante aqui no Poupatempo."

 

Depois da inauguração, o pré-candidato tucano cumprimentou os funcionários do órgão, posou para fotos e seguiu com o governador para o Mercado da Lapa. Lá, os dois conversaram com frequentadores e tomaram café. Alckmin pagou a conta.

 

"Eu sempre comecei na Lapa as minhas campanhas - as que eu ganhei", disse Serra ao dono de um açougue do mercado.

 

"O Serra vai acompanhar as ações que ele implantou na cidade", disse o vereador tucano Floriano Pesaro, que participa da equipe de pré-campanha. "Ele não precisa andar em periferia como o Haddad porque já conhece São Paulo e as pessoas já conhecem ele."

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
serraeleições 2012alckmin

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.