Para Alencar, Dilma deveria ir à CPI para explicar dossiê

O vice-presidente da República, José Alencar, defendeu hoje a ida da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Cartões Corporativos para dar explicações sobre o vazamento de informações de gastos do governo Fernando Henrique Cardoso. "Eu penso que ir a uma CPI para prestar esclarecimentos à nação, desde que haja honestidade absoluta de propósitos daqueles que são também responsáveis, porque foram eleitos pelo povo e estão representando o povo, é uma coisa normal", afirmou.Em uma rápida entrevista no Palácio do Planalto, Alencar ainda afirmou que tem "a maior confiança na ministra Dilma" e não acredita que ela esteja desgastada em razão do episódio do suposto dossiê. "Ela tem demonstrado ser uma mulher muito firme em seus deveres e em suas obrigações", afirmou. Ao final de uma cerimônia no Palácio do Planalto, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, evitou falar sobre o assunto. Ela informou apenas que não falará sobre o suposto dossiê enquanto a Polícia Federal (PF) não terminar sua investigação, aberta essa semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.