Para Alckmin, Lula é candidato mas faz jogo de cena

O governador de São Paulo Geraldo Alckmin, pré-candidato do PSDB à Presidência da República, disse hoje que vê como certa a candidatura do presidente Lula à reeleição apesar de suas sucessivas declarações de que uma decisão sobre o assunto só será tomada dentro de alguns meses. "Eu não tenho dúvidas de que o presidente vai ser candidato. Isso aí é jogo de cena", disse Alckmin, durante a assinatura de um convênio com a Prefeitura de São Paulo para o prolongamento da Avenida Jacu-Pêssego, na zona Leste da capital paulista.Alckmin ressaltou que esta seria uma decisão natural e legítima, já que a reeleição é uma opção no sistema político brasileiro. "Eu vejo essa discussão de acabar com a reeleição como algo que pode ser discutido para o futuro, não para o atual". O governador insistiu que a decisão do presidente de disputar a presidência pela segunda vez não significa que ele será capaz de se manter no cargo. "O fato de ele se reeleger, aí é outra história", disse. Perguntado sobre como seria concorrer com o atual presidente, Alckmin brincou: "Adversário a gente não escolhe".Em referência à notícia de que o governo federal entra no ano eleitoral com R$ 28 bilhões disponíveis para investimentos, Alckmin disse esperar que o dinheiro não seja aplicado com fins eleitoreiros. "Há uma diferença grande entre investimento e gastança. Em investimento você tem planejamento, você tem custo baixo, você faz de maneira mais econômica, faz mais com menos dinheiro. Outra coisa é gastança. É preciso ter critério."De qualquer forma, Alckmin insistiu que ele próprio ainda não deu início à elaboração de uma agenda própria para as eleições de outubro. "Isso só pode ser feito quando houver candidaturas definidas", afirmou o governador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.