Para Aécio, candidato do PSDB deve ser nome de consenso

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves, defendeu que deve ser consenso no partido o nome do candidato que irá disputar a Presidência da República. Para ele, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o prefeito de São Paulo, José Serra são qualificados para vencer as eleições. "É preciso que os candidatos estejam preparados para disputar, mas nesse momento, devem estar preparados para abrir mão, para ceder, no caso de não ser o indicado pela maioria do partido".Para Aécio, é importante que o partido saia unido para a disputa, sem uma percepção de racha. "Caso contrário corremos o risco de mostrarmos à população que ainda não estamos preparados para voltar ao poder", afirmou.O governador de Minas considerou como "previsível" a decisão de Alckmin de anunciar antecipadamente sua intenção de se desincompatibilizar do cargo de governador para disputar a candidatura do partido à presidência. "Qualquer um que queira disputar as eleições presidenciais, que não seja o presidente da República e ocupe mandato eletivo, tem que se desincompatibilizar até o dia 30 de março", lembrou."Não acredito - aí uma opinião pessoal - que se o governador Alckmin não for o candidato consensual do partido, que ele se desincompatibilize para esse fim. Pode até se desincompatibilizar, mas para disputar um outro cargo", avaliou. O governador mineiro declarou que ainda não decidiu se irá disputar a reeleição no Estado e que, por enquanto, continuará "observando o quadro".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.