Para advogado de Delúbio, ainda não dá para 'respirar'

O advogado do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, Arnaldo Malheiros Filho, disse que "ainda não dá para respirar aliviado totalmente", mas considerou que já é possível ter expectativas boas de absolvição do crime de formação de quadrilha, para o qual Delúbio apresentou recurso que levou à discussão dos ministros sobre a validade dos embargos infringentes. Nesta quarta-feira, 18, o STF aceitou os embargos.

MARÍLIA ASSUNÇÃO, Agência Estado

18 de setembro de 2013 | 19h38

Delúbio preferiu não comentar a vitória desta quarta-feira. Logo após a leitura do voto decisivo do ministro Celso de Mello, o ex-tesoureiro se limitou a designar o advogado Malheiros filho para comentar.

Segundo o defensor, Celso de Mello deixou claro que não se trata de um segundo julgamento, mas apenas da "rediscussão dos pontos apontados nos embargos". No caso de Delúbio, a formação de quadrilha.

Malheiros Filho disse que os planos políticos de Delúbio, como uma possível candidatura, estarão pendentes, mesmo que seja absolvido da acusação de formação de quadrilha, devido à condenação por corrupção ativa, crime que suspende os direitos políticos do ex-tesoureiro do PT.

Sumiço

Delúbio evita a imprensa e só foi visto em evento público no aniversário de 30 anos da Central Única dos Trabalhadores (CUT), comemorado em 28 de agosto, em São Bernardo do Campo (SP). Acabou homenageado com José Dirceu por terem sido dirigentes da entidade.

Mais conteúdo sobre:
STFmensalãoDelúbiodefesa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.