Papa promete apoiar índios da Serra do Sol

Bento XVI recebeu no Vaticano dois líderes da reserva, localizada em Roraima, que defendem a demarcação da área em forma contínua

Jamil Chade, O Estadao de S.Paulo

03 de julho de 2008 | 00h00

O Papa Bento XVI recebeu ontem no Vaticano líderes indígenas de Roraima e prometeu a eles apoio à sua reivindicação para que a demarcação da reserva indígena Raposa Serra do Sol seja mantida sob a forma de terra contínua. O encontro estava sendo mantido sob sigilo a pedido do Vaticano. Fontes na Santa Sé confirmaram ao Estado que o papa tem consciência da delicadeza do assunto e não quer atritos com o governo brasileiro. Especial: tudo sobre a Raposa Serra do Sol"Faremos o possível para ajudar a manter a sua terra", afirmou o pontífice aos índios Jacir José de Souza e Pierlângela Nascimento da Cunha, representantes dos indígenas da Raposa. Os dois estão viajando há 18 dias pela Europa, pedindo apoio à causa da demarcação - que deverá ser definida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em agosto.Eles já estiveram na Espanha, Inglaterra, França, Bélgica e Itália. A próxima parada deverá ser Portugal.Pierlângela, índia do grupo uapixana, é coordenadora da Organização de Professores Indígenas de Roraima; e Jacir, do grupo macuxi, participa do Conselho Indigenista de Roraima, do qual foi um dos fundadores.Ele já havia se reunido em 1995 com o Papa João Paulo II para explicar a situação da Raposa, que naquela época ainda estava sendo demarcada. Em 2005 o presidente Luiz Inácio Lula da Silva homologou a criação do território, mas a decisão está sendo contestada na Justiça.No encontro, os representantes indígenas entregaram uma carta ao papa, pedindo sua solidariedade. "Nosso povo enfrenta um momento de grande angústia diante da ocupação ilegal de nosso território", diz o texto. Ele também afirma que a população local tem sofrido "ataques violentos" e que dez indígenas foram feridos em um atentado no mês de maio."Pedimos que Sua Santidade exprima solidariedade com nosso povo", diz a carta. Os índios também querem que o papa insista com o governo e as autoridades do Judiciário para que a demarcação da reserva não seja modificada: "Dessa decisão depende a vida de todo o povo indígena no Brasil."Em sua viagem ao Brasil em 2007, o papa causou polêmica ao afirmar que "nenhum indígena foi convertido ao catolicismo pela força". A declaração provocou polêmica e acabou sendo amenizada pelo pontífice.Ontem, os índios pediram a bênção de Bento XVI para eles e todas as famílias da Raposa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.