Pannunzio (PSDB) é o novo prefeito de Sorocaba

Em disputa acirrada, tucano derrota candidato do PMDB com 51,04% no interior de São Paulo

José Maria Tomazela, de O Estado de S. Paulo,

28 Outubro 2012 | 19h43

SOROCABA - O candidato do PSDB, Antonio Carlos Pannunzio, de 69 anos, volta à prefeitura de Sorocaba, a 92 km de São Paulo, depois de 20 anos. O tucano derrotou o candidato do PMDB, Renato Amary, por uma diferença de apenas 6.609 votos (51,04% a 48,96%), depois de uma disputa acirrada, decidida voto a voto, neste domingo, 28.

Com o resultado do partido em outras cidades, Sorocaba se torna um dos principais redutos tucanos no Estado. A cidade é administrada pelo PSDB desde 1997 - o adversário de Pannunzio foi prefeito por oito anos quando ainda estava no partido, trocado depois pelo PMDB.

Após ser declarado vencedor, o eleito criticou a campanha de Renato, que considerou "inescrupulosa", e disse que vai se reunir com seu grupo político para definir o futuro secretariado. A escolha, acentuou, será ao mesmo tempo "política e técnica".

Engenheiro e professor universitário, o eleito administrou a cidade entre 1989 e 1992. Pannunzio vai administrar uma cidade com 593,7 mil habitantes (IBGE 2011) e um orçamento de R$ 1,8 bilhão em 2013. O tucano vai dar continuidade à gestão do prefeito Vitor Lippi (PSDB), que atuou como seu cabo eleitoral durante a campanha.

Entre os principais desafios para o novo gestor destaca-se a saúde. Pannunzio se propôs a descentralizar o sistema, construir hospitais e desenvolver novos programas para atender a população local, engrossada por moradores de 40 cidades da região. Numa cidade com uma das maiores frotas do interior - um carro para cada 1,7 habitante - ele pretende fazer mudanças no modelo de mobilidade, dando prioridade para o transporte coletivo.

Mais conteúdo sobre:
eleições 2012SorocabaSPPSDB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.