Panfleto associando candidato ao 'demônio' é apreendido

Por determinação da Justiça Eleitoral da Paraíba, a Polícia Federal (PF) apreendeu na noite de ontem, no aeroporto Firmino Ayres, na cidade de Patos, um helicóptero que estaria jogando panfletos apócrifos associando o candidato do PSB ao governo, Ricardo Coutinho, ao demônio. Os panfletos teriam sido jogados do helicóptero sobre Patos e várias outras cidades do Sertão paraibano.

ADELSON BARBOSA DOS SANTOS, Agência Estado

28 de outubro de 2010 | 17h53

Os panfletos insinuam que o candidato do PSB seria ateu e mostram fotografias de esculturas supostamente satânicas implantadas em vários pontos de João Pessoa quando Coutinho era prefeito. No primeiro turno, o dono de uma gráfica que teria feito a impressão dos panfletos foi detido na capital paraibana.

O advogado Ricardo Sérvulo acusa a coligação encabeçada pelo governador José Maranhão, candidato à reeleição pelo PMDB, de ter mandado distribuir os panfletos "com o intuito de denegrir a imagem de Ricardo Coutinho". Os advogados de Maranhão negam. Os dois candidatos ao governo da Paraíba recorreram a lideranças políticas nacionais para incrementar suas campanhas. O programa eleitoral de Coutinho na televisão mostrou a Marina Silva, ex-candidata do PV à presidência, pedindo votos para ele. O socialista levou a João Pessoa esta semana lideranças como a deputada federal Luiza Erundina (PSB-SP), o governador do Ceará, Cid Gomes, e o deputado federal eleito pelo PSB do Rio de Janeiro, Romário.

Maranhão exibiu no programa eleitoral o presidente Luiz Inácio Lula da Silva dizendo que ele "é um companheiro de longas datas e um governador da mais alta competência". "Por isso, vote em José Maranhão", acrescentou Lula. Na gravação, o presidente pede votos para Maranhão e para a candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff. Ontem, o presidente nacional do PT, José Eduardo Dutra, participou, em João Pessoa, de um comício de Maranhão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.