Wilson Pedrosa/AE
Wilson Pedrosa/AE

AO VIVO

Eleições: 2020: notícias, resultados e apuração do 2° turno

Palocci pede demissão da Casa Civil; Gleisi Hoffmann assume

Principal articulador do governo, ministro entrega carta de demissão nesta terça-feira à presidente Dilma

estadão.com.br

07 de junho de 2011 | 18h35

O ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, pediu demissão do cargo nesta terça-feira, 7. Palocci, entregou nesta tarde carta à presidente Dilma Rousseff solicitando o seu afastamento do cargo. A senadora Gleisi Hoffmann (PT/PR), que se reuniu com Dilma hoje, vai assumir a Casa Civil em seu lugar.

Veja também:

linkConheça a trajetória política de Gleisi Hoffmann

linkPalocci não saiu por denúncias, diz líder do governo

blog Nova ministra toma posse nesta quarta

blogGleisi Hoffmann alia experiência política e gestão administração

blogSaída de Palocci era previsível diz presidente do PSDB

blogAltos e baixos do minsitro

blogDemissão é a mais rápida desde 1º mandato de FHC

som Estadão ESPN: Ouça análise de João Bosco Rabello


"O ministro considera que a robusta manifestação do procurador-geral da República confirma a legalidade e a retidão de suas atividades profissionais no período recente, bem como a inexistência de qualquer fundamento, ainda que mínimo, nas alegações apresentadas sobre sua conduta. Considera, entretanto, que a continuidade de embate político poderia prejudicar suas atribuições no governo. Diante disso, decidiu solicitar seu afastamento", cita a nota divulgada pela assessoria da Casa Civil.

 

Em nota. o Palácio do Planalto confirmou a senadora Gleisi Hoffmann convidada por Dilma para chefiar a Casa Civil e aceitou convite. No comunicado, o Planalto também informou que Dilma aceitou e lamentou o afastamento do ministro Antonio Palocci.

 

Fontes do Planalto disseram que não há expectativa de novas mudanças no quadro ministerial. A presidente espera que a polêmica em torno do caso Palocci acabe até porque está convencida de que teve muita politização. "Dilma Rousseff acredita que Gleisi tem tido atuação importante no Senado e vai ajudá-la na questão da coordenação política", afirmaram as fontes.

 

Arquivamento.  Nesta segunda, o Procurador-geral da República, Roberto Gurgel, anunciou o arquivamento de representação que pedia abertura de investigação sobre Palocci, que aumentou seu patrimônio em 20 vezes desde 2006.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.