Palocci não convence Paim

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, pediu hoje um voto de confiança ao senadores da base aliada, afirmando que não seria bom para o governo ser derrotado neste momento, referindo-se a uma eventual mudança na medida provisória do governo que propõe um salário mínimo de R$ 260. Mas os argumentos do ministro não conseguiram convencer o deputado Paulo Paim (PT-RS), que confirma o seu voto contra a MP. "Não mudou nada. E três senadores do PT votarão contra a MP", disse Paim, que não divulgou o nome dos outros senadores. "O ministro, segundo Paim, admitiu elaborar para o próximo ano uma proposta que recupere o salário mínimo, já sinalizando essa nova política na Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2005. O senador Christovam Buarque (PT-DF) disse que o ministro insistiu no mínimo de R$ 260, afirmando que um aumento maior traria o desequilíbrio das contas públicas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.