Palocci minimiza crise no Congresso Nacional

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, minimizou a crise no Congresso Nacional, gerada pelo atraso do governo em liberar recursos para as emendas parlamentares."Se há ainda conflitos internos serão superados", disse o ministro, para quem os projetos em tramitação no Congresso serão aprovados. "A Lei de Falência a Parceria Público Privada (PPP), a Lei de Biossegurança são necessárias para o Brasil", ponderou Palocci. Ele acredita que essas reclamações dos parlamentares não vão atrapalhar a votação dos projetos. "O debate político é sempre caloroso". Ele lembrou que no semestre passado, quando faltava mais ou menos um mês e meio para o seu término, os questionamentos eram os mesmos. E ao contrário das expectativas, nas últimas o Congresso Nacional fez um trabalho "bastante eficiente" para a votação de matérias importantes. O ministro disse que tem certeza que o Brasil é capaz de construir uma pauta de interesse do País e ressaltou que os partidos políticos têm sempre a oportunidade de em anos eleitorais fazer uma "boa peleja". Mas que fora desse período de eleição deve interessar a todos buscar as medidas que fazem o Brasil crescer. "Não acredito que exista algum partido político que não deseja o crescimento do País", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.