Palocci garante a empresários que carga tributária não aumentará

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, preferiu definir como "um reforço" à proposta de reforma tributária o documento divulgado hoje pelos empresários com críticas e reivindicações ao projeto que está sendo examinado pela comissão espe cial na Câmara. "As lideranças empresariais trouxeram uma palavra de reforço, de defesa à reforma tributária. Isso é muito importante", disse o ministro em entrevista concedida após receber o documento que lhe foi entregue por uma comissão, que representou os cerca de 300 empresários, que estiveram hoje em Brasília. Apesar das considerações do ministro, o documento classifica o projeto de reforma tributária do governo como "insuficiente" e que pode induzir ao aumento da carga tributária. O ministro assegurou que da parte do governo há garantias de que não haverá aumento da carga tributária. "Da nossa parte, total garantia. Nós enviamos um projeto e reafirmamos este compromisso", disse. O ministro afirmou que o ajuste fiscal que está sendo promovido neste ano pela primeira vez em dez anos não foi baseado em aumento de carga tributária, mas sim em corte de despesas."Esse compromisso que os empresários pedem nos parece bastante razoável. É possível persegui-lo e vamos trabalhar juntos", afirmou.Segundo ele, o diálogo sobre os detalhes da proposta vai se consolidar no Congresso Nacional. "Tudo que foi proposto (pelos empresários) será analisado pelo governo e no Congresso Nacional", observou. No encontro com o ministro estiveram presentes apenas os presidentes de confederações e o presidente da A ção Empresarial, Jorge Gerdau. Palocci fez questão de acompanhar os empresários à saída do Ministério onde posaram para os fotógrafos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.