Palocci diz que seu objetivo é ficar no governo

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, foi questionado diretamente por integrantes da Câmara Americana de Comércio (Amcham) se pretende deixar o governo por conta das acusações que vem recebendo. "Minha expectativa é de continuar no cargo até terminar o mandato do presidente Lula", disse Palocci enquanto tomava café e fumava um cigarro numa sala reservada da Amcham e aguardava a chegada de seu carro. A informação foi confirmada à Agência Estado por duas fontes que presenciaram a conversa. Segundo essas fontes, Palocci reiterou no encontro reservado sua indignação com o envolvimento da vida pessoal dele na crise política. Embora tenha se mostrado bastante tranqüilo, Palocci reiterou seu inconformismo com os ataques que ele acredita advir da oposição, insistindo que tais manifestações extrapolaram o ambiente político, podendo prejudicar o andamento das eleições presidenciais deste ano a ponto de comprometer a democracia no País. O ministro deixou a Amcham sem conceder entrevista. Sua assessoria não detalhou a agenda dele.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.