Palocci deve falar à imprensa nacional sobre acusações, diz OAB

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalvanti, disse hoje que o ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, deveria apresentar explicações sobre seu súbito enriquecimento em entrevista à imprensa nacional. Pela manhã, ao participar de um encontro das seccionais da Ordem em um hotel de Belo Horizonte, Cavalcanti avaliou que a iniciativa do ministro "demorou".

EDUARDO KATTAH, Agência Estado

03 de junho de 2011 | 16h55

"Evidente que demorou, evidente que continua demorando. É necessário não só a explicação em rede nacional, é necessário que a imprensa nacional, em entrevista coletiva, possa indagar alguns aspectos ao ministro a fim de que se esclareça de uma forma bem ampla essa questão", disse o presidente da OAB.

Para Cavalcanti, o risco é de uma explicação "pela metade". "Se não acontecer isso (entrevista para jornalistas), a explicação ficará somente pela metade e isso, do ponto de vista ético, do ponto de vista moral, é algo que compromete a reputação do ministro".

As declarações de Cavalcanti foram dadas antes da informação de que Palocci concederia uma entrevista ao Jornal Nacional, da Rede Globo. O ministro da Casa Civil protagoniza a primeira crise do governo Dilma Rousseff após a notícia de que ele teria multiplicado o patrimônio em 20 vezes durante quatro anos.

Tudo o que sabemos sobre:
Antonio Palocciministropatrimônio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.