Palocci considera factível queda dos juros para um dígito

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, considerou factível a possibilidade de os juros reais no País cairem para um dígito ao longo do governo. "Isto está nos nossos objetivos", afirmou, em entrevista na capital dos EUA. O ministro evitou, no entanto, vincular a queda de juros para um dígito à taxa básica (Selic) que é definida pelo Copom. Ele exemplificou: atualmente, a Selic é de 26%, mas, se for descontada a inflação passada, a taxa de juros real é de 15% e, se for descontada a inflação futura, é de 4%. Ao comentar a declaração do ministro Luiz Fernando Furlan (Desenvolvimimento) de que a Selic poderia cair para um dígito até 2006, Palocci afirmou, rindo, que não poderia jamais contradizer uma estimativa otimista de um coelga de equipe. "Eu admiro o otimismo do Furlan", disse. Lula diz que redução da taxa de juros é sonho pessoalPara ler mais sobre a cúpula Brasil-EUA: » Palocci e Snow criam grupo de trabalho para crescimento » Transgênicos e parcerias são destaques na cúpula Brasil-EUA » Lula e Bush trocam elogios » Lula e Bush se reúnem na Casa Branca Os preparativos » Alca é prioridade para autoridades do Brasil e dos EUA » Brasil e EUA assinarão cinco acordos » EUA e Brasil deverá liderar a criação da Alca » Após ver Bush, Lula terá encontro com o chefe do FMI

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.