Palocci confirma pacote de desoneração pouco superior a R$ 2 bi

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, confirmou hoje a informação divulgada na edição do Estado de hoje que o recuo do governo na elevação da alíquota da contribuição previdenciária patronal reduziu praticamente pela metade o pacote de desoneração tributária de R$ 4,5 bilhões, que estava em formulação. Questionado se o "saco de bondades" teria sido reduzido a R$ 2 bilhões, o ministro respondeu: "Acho que será um pouco superior a este valor". Palocci acrescentou que as medidas ainda estão em análise. Ele admitiu, porém, que o abandono da idéia de elevar a alíquota da contribuição previdenciária fará com que "o ajuste tenha de ser feito nas medidas tributárias que estavam em elaboração".O ministro informou ainda que o acordo com os aposentados deverá ser financiado com os ganhos de arrecadação da contribuição da Cofins sobre importados e contenções de despesas. Isso porque, segundo ele, parte do ganho da arrecadação da Cofins será usada para reduzir outros impostos que incidem sobre o setor produtivo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.