Palcos para o papa em SP terão pomba da paz e grande cruz

Os projetos dos palcos e altares que serão utilizados pelo papa Bento XVI na cidade de São Paulo foram apresentados nesta quinta-feira, 22. Aprovados pelo Vaticano, com adaptações, eles foram doados pelos criadores enquanto o custo da execução ficará a cargo do governo do Estado e da prefeitura do município. Bento XVI, que visita o Brasil pela primeira vez, estará no país entre 9 e 13 de maio. No dia 11, o papa rezará uma missa no Campo de Marte, zona norte da capital paulista, onde são esperadas 1,5 milhão de pessoas, de acordo com a previsão de dom Manoel Parrado Carral, administrador da Arquidiocese de São Paulo. No estádio do Pacaembu, dia 10, ele terá um encontro com jovens e a estimativa é reunir 300 mil pessoas, sendo apenas 30 mil no interior do local e o restante ao redor. AdaptaçõesNo Pacaembu o palco terá uma enorme pomba branca da paz no centro, representando o Espírito Santo. Terá ainda 90 metros de envergadura e 70 metros de comprimento. A iluminação receberá tons de amarelo, a cor do Vaticano, branco, representando a paz, e vermelho, lembrando o espírito santo. No Campo de Marte, optou-se por uma cruz vazada atrás do altar, onde se prevê a entrada da luz natural. Telões deverão ser instalados nos dois eventos. Os custos começam a ser levantados na próxima segunda-feira pelo grupo de mais de 20 pessoas que compõem a organização, de acordo com o secretário de Comunicação do governo do Estado, Hubert Alquéres. Bento XVI também irá a Aparecida do Norte (SP) na noite de 11 de maio. No dia seguinte, se desloca para a vizinha Guaratinguetá onde visita a Fazenda Esperança, uma clínica para recuperação de drogados.O pontífice retorna a Aparecida onde celebra missa campal no dia 13, quando são esperadas 500 mil pessoas. Ele abrirá ainda a V Conferência Geral dos Bispos da América Latina e Caribe (Celam). Há expectativa quanto ao discurso que o papa fará no evento, que servirá de orientações aos bispos. Bento XVI substituiu o papa João Paulo II em abril de 2005. Durante os 26 anos de seu pontificado, João Paulo II fez três visitas ao Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.