Palco desaba após Alckmin encerrar evento em Cubatão

O governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) levou um susto, hoje, em Cubatão, quando encerrava sua participação em evento local. Parte do palco em que o governador estava minutos antes, participando do sorteio de unidade de moradias populares, desabou. Ninguém ficou ferido. Corado, o governador disse que "foi só um susto". "Mas eu já estou ficando acostumado. Acho que o meu destino é mesmo o palanque", brincou Alckmin, que se recusa sistematicamente a falar sobre o processo eleitoral, em 2002.O desabamento ocorreu quando o governador já estava descendo. Apenas os óculos dele saltaram do rosto, mas foram apanhados por um dos assessores, antes que caíssem no chão. A organização do evento credita o desabamento do palco não ao excesso de pessoas, mas ao tumulto criado no momento da descida, todos querendo acompanhar o governador. Ontem, na missa de Finados, em São Caetano, região do ABC, parte do palco cedeu. Além do padre Marcelo e alguns artistas, Alckmin também estava presente.Alckmin esteve hoje em Cubatão, na Baixada Santista, para participar do sorteio de 503 unidades de moradias populares. Segundo avaliação da Polícia Militar, pelo menos 30 mil pessoas acompanharam os sorteios, realizados no kartódromo da cidade. Havia 11.400 famílias inscritas no programa da CDHU. Alckmin lembrou que o déficit habitacional em Cubatão é grande e disse que pretende autorizar a construção de novas moradias na cidade. De 1995 até agora, o governo paulista já investiu R$ 142 milhões na construção e comercialização de unidades habitacionais populares.A região da Baixada Santista recebeu 4.365 novas unidades. Outras 2.705 estão sendo construídas e 1.291 programadas. Alckmin aproveitou a ida a Cubatão para inaugurar a 117ª agência do Banco do Povo, programa do governo paulista que oferece uma linha de crédito - que varia entre R$ 200 e R$ 5 mil - para micro e pequenos empreendedores, a juros de 1% ao mês. A pequena taxa de inadimplência, cerca de 2%, é um dos fatores do sucesso do programa. O Banco do Povo é uma parceria entre os governos estadual e municipal.Em Cubatão, a agência abriu com capital inicial, que pode aumentar de acordo com a demanda, de R$ 300 mil: R$ 270 mil do governo paulista e o restante da Prefeitura de Cubatão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.