Palácio do Planalto passará por reformas em 2008

Assessoria da Presidência, no entanto, não confirma transferência da sede do governo para o Palácio do Buriti

Andréia Sadi, do estadao.com.br

14 Janeiro 2008 | 16h49

O Palácio do Planalto passará por reformas este ano, entre o final do primeiro semestre e o começo do segundo, disse nesta segunda-feira, 14, a assessoria da Presidência. No entanto, a transferência da sede do governo federal para o Palácio do Buriti não foi confirmada.   " Haverá restauração, mas não há datas, ainda é preciso contratar a empresa responsável pelas obras", disse a assessoria ao estadao.com.br.     O governo federal e o governo do Distrito Federal (GDF) já formalizaram um acordo para que a Presidência da República possa utilizar o espaço do Palácio do Buriti - sede do GDF - durante a realização de obras de reforma do Palácio do Planalto.   Pelo entendimento, segundo altos funcionários do governo federal, o Buriti estará disponível para a Presidência e parte do ministério a partir de abril, mas o presidente Luiz Inácio Lula da Silva continuará, pelo menos até junho, despachando no Planalto. Os mesmos funcionários fizeram a ressalva de que ainda não está definido se Lula, quando começarem as obras no Planalto, instalará mesmo seu gabinete no Buriti, ou em outro imóvel de Brasília.   A duração das obras no Palácio do Planalto, de acordo com informações do governo, será de um ano e meio, podendo chegar a dois anos.   Assessores do governo estudam a possibilidade de utilização de outros prédios na capital federal e fazem estudos comparativos entre esses imóveis e o Buriti. Atualmente, o Buriti não está sendo ocupado pelo governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, que instalou seu governo, temporariamente, em um prédio da cidade de Taguatinga, perto de Brasília. O presidente Lula, que costuma cumprir a maior parte de sua agenda no Planalto, despacha também na residência oficial do Palácio da Alvorada e eventualmente, na Granja do Torto.   (Com Leonencio Nossa, de O Estado de S.Paulo)   Texto atualizado às 20 horas

Mais conteúdo sobre:
ReformaPalácio do Planalto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.