País tem força para enfrentar os EUA, diz David Miranda

No Rio, o estudante David Miranda, companheiro do jornalista Glenn Greenwald, que revelou em reportagens informações sigilosas, passadas por Edward Snowden, sobre espionagem de governos, empresas e cidadãos feita pela Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos, disse estar confiante quanto à concessão do asilo político a Snowden pelo governo brasileiro.

ROBERTA PENNAFORT, Agência Estado

17 Dezembro 2013 | 18h21

"Estamos otimistas. Tenho tido contato com senadores nas últimas três semanas e eles vão se manifestar hoje sobre a carta. Eles podem ajudar a fazer pressão sobre o governo federal. O Ministério das Relações Exteriores também dará uma resposta", disse.

"O Brasil é um país grande e forte o suficiente para enfrentar os EUA e outros países vão apoiá-lo. A nossa presidente já levantou a voz e manifestou sua opinião. O Brasil, se quiser, pode enviar um avião para fazê-lo", continuou Miranda.

Ele lidera um abaixo-assinado no site Avaaz em busca de apoio a Snowden, que está temporariamente na Rússia (https://secure.avaaz.org/en/stop_prism_global). Já são mais de 1,4 milhão de assinaturas. "Qualquer pessoa que entender o que ele fez, deixando a vida dele inteira para denunciar o que foi feito vai assinar. Snowden é um herói".

Glenn Greenwald foi procurado, mas não falou ao Estado. Pelo Twitter, negou que Snowden esteja oferecendo ajuda nas investigações sobre os atos de espionagem em troca de asilo político.

Mais conteúdo sobre:
SnowdenasiloMiranda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.