Painel do Senado recebe novo programa, mais seguro

O painel de votação do Senado ganhou um novo programa, que se espera à prova de devassas nas votações secretas. O esquema começa a funcionar em agosto, no reinício dos trabalhos do Congresso. De acordo com o presidente da comissão técnica encarregada de supervisionar a instalação do sistema, Mário Sérgio Martins, um mecanismo de criptografia vai embaralhar o voto dos parlamentares no meio do caminho, entre o acionamento das teclas de "sim?, ?não? e ?abstenção" e a sua recepção pelos computadores. O equipamento, formado por três computadores, ficará trancado numa sala, à qual só terá acesso um número restrito de funcionários. Eles terão de se identificar na entrada, pela leitura de impressões digitais.Os cuidados são para evitar que o painel volte a ser violado, como ocorreu em junho de 2000, na votação secreta do pedido de cassação do senador Luiz Estevão (PMDB-DF). A investigação do episódio terminou levando os senadores Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) e José Roberto Arruda (PFL-DF), então do PSDB, a renunciar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.