Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Paim diz não se intimidar por ameaça de neonazistas

O senador Paulo Paim (PT-RS) afirmou hoje que não vai se intimidar por ameaças ou por nenhum tipo de armação patrocinada por grupos neonazistas. Ele foi informado pelo delegado da Polícia Civil de Porto Alegre, Paulo Cesar Jardim, que é ameaçado no vídeo encontrado numa casa da cidade, junto a outros objetos - como CDs, livros e roupas com suásticas - que fazem apologia ao nazismo e a seu principal representante, Adolf Hitler. Paim recusou a sugestão dada pelo delegado de reforçar sua segurança.

ROSA COSTA, Agência Estado

05 de novembro de 2010 | 19h19

Reeleito senador, o petista disse que não é a primeira vez que recebe esse tipo de ameaças, segundo ele, patrocinadas por pessoas contrárias à defesa que faz de setores discriminados do País. O senador afirma, em nota divulgada no final da tarde de hoje, que considera "inadmissível" a existência de atitudes de cunho nazista.

"Se eles pensam que com esse movimento vão calar a minha voz no Congresso, estão enganados", afirma. "Pelo contrário, continuarei a minha luta para que todos os preconceitos e discriminações sejam eliminados em nosso País", diz o parlamentar.

Para discutir a manifestação pró-nazista, Paulo Paim marcou para o dia 19, véspera do Dia Nacional da Consciência Negra, uma audiência pública no Senado. Serão convidados representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), entre outras entidades.

Tudo o que sabemos sobre:
SenadoPaulo Paimameaçasnazista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.