Paim critica falta de diálogo e prepara emendas às reformas

O senador Paulo Paim (PT-RS) não integra a ala dos radicais do partido, mas também não está satisfeito com as propostas de reformas. Ele passou a semana criticando a cobrança dos inativos e a falta de diálogo do governo. ?Se houvesse uma comunicação maior, teríamos construído uma peça capaz de representar a visão média da sociedade, nem tanto ao céu e nem tanto à terra", disse Paim, em entrevista à Rádio Gaúcha.Paim vai convocar alguns deputados, senadores, técnicos e representantes de entidades e elaborar emendas para a proposta de reforma da previdência, incluindo a não cobrança de inativos. "Não posso negar minha história", disse. Ele lembrou que fez parte do bloco de oposição que derrubou a contribuição de inativos por três vezes no Congresso."Na hora de formatar o programa de governo do Lula eu estava lá, fui convidado, dialoguei, conversei", disse. Paim passou quatro mandatos na Câmara debruçado sobre as questões previdenciárias e entende que tanto ele quanto outros parlamentares voltados ao tema poderiam ter sido ouvidos depois que o PT chegou ao poder.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.