Helvio Romero/AE
Helvio Romero/AE

Pagar viagens de família com verba pública foi decente, diz Russomanno

Candidato afirma que não fez errado ao usar cota parlamentar de passagens aéreas para custear viagens de sua mulher e sua filha

Ricardo Chapola - O Estado de S. Paulo,

13 de agosto de 2012 | 13h12

O candidato do PRB à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno, disse nesta segunda-feira, 13, que tomou uma conduta decente ao usar cota parlamentar de passagens aéreas quando foi deputado federal para custear viagens de sua mulher e de sua filha entre 2008 e 2009, segundo denúncia feita pelo Estado.  

Segundo ele, as viagens eram pagas com dinheiro que ele mesmo não usava para ir à Brasília. Ia de carro porque afirmou gostar de dirigir.

Em 2009, o Ministério Público abriu uma investigação que deu origem ao escândalo da "farra das passagens" na Câmara. Envolvia 261 dos 513 deputados federais, acusados de emitir bilhetes aéreos da cota parlamentar para levar amigos e familiares ao exterior. O MP, no entanto, ainda não fez uma denúncia à Justiça

"Na época em que o parlamentar era dono das passagens, eu ia de carro para Brasília. O crédito que sobrava para mim, eu usei para minha família, o que era normal e que não era proibido. Tive uma conduta decente", explicou durante caminhada pela zona norte da capital.

Agora, os deputados só podem emitir bilhetes para si mesmos ou, mediante autorização expressa da Mesa Diretora, para pessoas com vínculo trabalhista com a Câmara. Em novembro de 2009, acórdão do Tribunal de Contas da União pediu à Casa que tomasse as providências cabíveis para obter o ressarcimento das despesas irregulares.


 

Tudo o que sabemos sobre:
eleições 2012Celso RussomannoPRBSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.