Paes de Andrade é exonerado como embaixador em Portugal

O ex-deputado do PMDB Paes de Andrade foi exonerado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva do cargo de embaixador do Brasil em Portugal. O decreto de exoneração de Andrade foi publicado nesta segunda-feira, dia 1º de janeiro, no "Diário Oficial da União". A saída do político faz parte de um movimento maior. Lula deu ordem para acabar com a acomodação de aliados políticos ou petistas fracassados nas urnas no seu segundo governo. Munido de uma carta branca do presidente para fazer girar a ciranda de postos do Itamaraty no exterior e desocupar os postos preenchidos por políticos profissionais, o chanceler Celso Amorim pretende apostar na "renovação" e indicar cada vez mais embaixadores "juniores" para as embaixadas brasileiras, como informou ao Estado.A saída de Paes foi traumática. Aliado antigo de Lula, Paes de Andrade sentiu-se ofendido por ter sido "demitido" pelo chanceler Celso Amorim em meados de dezembro, sem nenhuma palavra do presidente Lula, que o havia acomodado na Quinta de Milflores em agosto de 2003. CortesO primeiro político ceifado por Amorim fora o ex-presidente Itamar Franco, que deixou a embaixada do Brasil em Roma em agosto de 2005 e deixou o lugar para o diplomata Adhemar Bahadian. No final do ano, o ex-padre-operário Tilden Santiago (MG) deixará a embaixada brasileira em Havana, posto para o qual havia sido designado depois de sua derrota na disputa por uma vaga no Senado em 2002. A vaga será ocupada pelo experiente embaixador Bernardo Pericás, antes representante do Brasil na Associação Latino-americana de Integração (Aladi), em Montevidéu.DisputaO ex-deputado do PMDB Paes de Andrade já havia revelado, em recente entrevista ao jornal "Valor", quando ainda era embaixador, ter divergências com o ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim, e disse que este lhe havia avisado que seria substituído no comando da Embaixada do Brasil junto à República Portuguesa. Paes de Andrade, que pertenceu a um antigo grupo do PMDB conhecido como "autêntico" durante o período em que o partido fez oposição ao regime militar, foi nomeado para a Embaixada em Portugal no final de junho de 2003, por indicação do deputado Eunício Oliveira (PMDB-CE), seu genro.

Agencia Estado,

02 de janeiro de 2007 | 18h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.