Padilha: PT sairá de eleições mais jovem e feminino

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse que o PT terá mais jovens e mulheres nas diretorias que o partido escolhe em eleição realizada neste domingo, 10, por todo o País. De acordo com ele, essa situação se deve ao fato de a legenda ter adotado cotas para mulheres e jovens no processo eleitoral que vai escolher as diretorias municipais, estaduais e federal do PT de 2014 a 2018.

WLADIMIR DANDRADE, Agência Estado

10 de novembro de 2013 | 15h04

"O PT vai sair mais feminino e mais jovem do PED (Processo de Eleições Diretas)", afirmou o ministro, após acompanhar o voto do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Padilha deve disputar o governo paulista pelo PT no ano que vem.

Filiados do PT vão às urnas neste domingo para escolher mais de 100 mil dirigentes em 4.808 diretórios em todo o País. O partido tem cerca de 1,7 milhão de filiados, mas 806 mil estão aptos a votar. A expectativa é de que o atual presidente da legenda, Rui Falcão, seja reeleito. Ele conta com o apoio do ex-presidente Lula e das maiores correntes políticas dentro do PT. Caso seja necessário um segundo turno nas eleições partidárias a nova votação ocorrerá em 24 de novembro.

Tudo o que sabemos sobre:
PTeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.