Padilha diz que não entrará na discussão sobre CPMF

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse hoje, em São Paulo, que não entrará no "Fla-Flu" sobre a discussão da necessidade da recriação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). Padilha disse que o governo tem de se preocupar em fazer os novos investimentos com os recursos que têm hoje.

WLADIMIR D'ANDRADE, Agência Estado

16 de março de 2011 | 12h24

"Essa questão já virou um Fla-Flu, não me cabe torcer ou não pela volta do imposto. A iniciativa do governo é aprimorar a gestão da saúde para fazermos mais com o que nós temos e com que os investimentos que estejam por vir sejam mais bem utilizados", defendeu.

A respeito do debate sobre a possível volta da CPMF, ele afirmou que é necessário que os investimentos sejam "otimizados" para fazer com que a sociedade compreenda a importância das aplicações crescentes na saúde. "Acho que o crescimento econômico tem de ser generoso com a saúde do Brasil para continuar fazendo com que os investimentos cresçam", disse. Padilha falou após a abertura do seminário Perspectivas para o Setor de Saúde no Brasil, promovido pela Interfarma, em São Paulo.

Mais conteúdo sobre:
saúdeimpostosCPMFPadilha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.