Padilha diz que ministério não discute nova CPMF

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse hoje que o ministério não discute neste momento a recriação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). Segundo ele, o debate atual da Pasta é no sentido de aprimorar a gestão dos recursos atualmente existentes. Após coletiva de imprensa no sambódromo do Anhembi, Padilha ressaltou que o debate sobre as fontes de novos recursos para a Saúde será feito mais para frente.

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

04 de março de 2011 | 23h33

"O debate que eu estou fazendo no Ministério da Saúde é aprimorar a gestão e a definição de prioridades em Estados e municípios", disse. "O debate sobre as fontes (de recursos), nós nem começamos, mas nós precisamos de mais recursos", afirmou.

O ministro defendeu que a definição de uma melhor gestão para os recursos da saúde fará com que a população avalie se há necessidade de criação de mecanismos para aumentar a arrecadação. "O que eu tenho visto é que todos os governadores, prefeitos e parlamentares são a favor de uma melhor gestão e de um melhor investimento na área", disse. A presidente Dilma Rousseff já disse que solicitou um estudo para verificar se existe a necessidade de criação de um tributo para aumentar a arrecadação na área de Saúde.

Padilha disse ainda que sua relação com o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, é "ótima" e que ficará "melhor ainda" caso ele passe a fazer parte da base aliada do governo. Nos bastidores, especula-se que Kassab pode deixar o DEM para fundar um novo partido.

Mais conteúdo sobre:
PadilhaSaúdeCPMFcarnaval

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.