Padilha defende Palocci e fala em 'luta política'

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, avaliou hoje que aqueles que querem convocar o ministro-chefe da Casa Civil, Antonio Palocci, a prestar esclarecimentos em uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) estão preocupados em fazer uma "luta política". O ministro saiu em defesa de Palocci e disse que ele tem prestado todos os esclarecimentos sobre sua evolução patrimonial nos últimos anos. "As pessoas não podem querer transformar tudo em luta política", disse o ministro, após participar da abertura da 18.ª Feira Hospitalar, na capital paulista.

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

24 de maio de 2011 | 13h24

"Quem quer fazer uma CPI não está preocupado em esclarecimento, está preocupado em fazer luta política", acrescentou. O líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias (PR), iniciou o recolhimento de assinaturas para pedir a abertura de uma CPI para investigar Palocci.

Padilha disse ter certeza de que o impasse relacionado ao ministro será esclarecido. "O ministro Antonio Palocci já está prestando todos os esclarecimentos naquilo que ele tem de esclarecer. O ministro está seguindo todos os procedimentos regulares que as instituições estabelecem para isso."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.