Paciente com sinais de mal da vaca louca está em coma

A Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informou na segunda-feira que está em coma o paciente de 56 anos internado, desde o final de maio, na Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora. Ele apresenta sintomas típicos da doença de Creutzfeldt-Jakob (CJD), uma variante da Encefalopatia Bovina Espongiforme, nome científico da "doença da vaca louca".No último dia 10, a SES divulgou nota de esclarecimento - com base no resultado de um exame de biópsia cerebral feito pelo laboratório da Universidade de São Paulo (USP) - descartando o caso como uma contaminação por ingestão de carne de animal contaminado com o "mal da vaca louca".O paciente, morador da cidade de Santos Dumont (MG) e cuja identidade não foi revelada, chegou ao hospital com sintomas de demência aguda e regressão de memória. A Coordenação de Vigilância Epidemiológica do Estado foi contactada e solicitou a análise em laboratório. Na ocasião, o consultor de zoonoses da Secretaria, Leandro César Noronha, disse que a contaminação ocorreu de forma esporádica e não pela ingestão de proteína animal. Segundo ele, existem outras formas de desenvolver a CJD, entre elas, fatores genéticos. Na nota, a Secretaria informa que Creutzfeldt-Jakob é uma doença que acomete o cérebro e no Brasil ocorrem aproximadamente 180 casos ao ano, "mas sem relação com a ingestão de carne contaminada".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.