Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Pacheco mantém sessão para apreciar denúncia contra Temer nesta terça-feira

Diante de possibilidade de atraso na entrega do relatório, presidente da CCJ abrirá sessão para responder a requerimentos e questões de ordem sobre a votação

Daiene Cardoso, O Estado de S.Paulo

09 de outubro de 2017 | 18h56

BRASÍÇIA - O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), decidiu manter marcada para as 10h desta terça-feira, 10, a reunião para iniciar os trabalhos de apreciação da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB).

Diante da possibilidade de o relator Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) atrasar a entrega do parecer, Pacheco abrirá a sessão para responder aos requerimentos e questões de ordem sobre a votação do relatório. Como as discussões devem tomar boa parte da manhã desta terça-feira, o tucano terá algumas horas a mais para finalizar seu voto por escrito.

+++ ENTREVISTA: Bonifácio de Andrada

+++ PLACAR: Como votaram os deputados sobre a primeira denúncia

Entre as questões de ordem e requerimentos protocolados até o momento estão os pedidos dos deputados Paulo Teixeira (PT-SP) e Alessandro Molon (Rede-RJ) solicitando a votação separada da autorização para o prosseguimento do processo em relação a cada um dos processados. Também há um requerimento do deputado Sérgio Zveiter (PODE-RJ) questionando a cessão da vaga de suplente do PSC para Bonifácio continuar membro da CCJ e apto a relatar a denúncia após ser destituído pelo PSDB.

+++ RELEMBRE: Como votaram os deputados na CCJ sobre a primeira denúncia

A CCJ tem um prazo total de cinco sessões plenárias para concluir a análise do pedido da Procuradoria Geral da República (PGR) para processar Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria Geral da Presidência). Com a sessão não-deliberativa em andamento no plenário da Câmara neste fim de tarde, já foram contabilizadas duas sessões do prazo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.