PAC Funasa terá R$ 4 bilhões para saneamento, anuncia Lula

No rádio, Lula diz que verba será liberada em setembro e destinada a comunidades indígenas e quilombos

27 de agosto de 2007 | 08h12

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, nesta segunda-feira, 27, que, no dia 19 de setembro, irá lançar o PAC Funasa, com investimentos de R$ 4 bilhões. Em seu programa semanal de rádio, Café com o Presidente, Lula explicou que "R$ 280 milhões serão investidos para levar esgotamento sanitário e água tratada a 90% das comunidades indígenas, depois nós vamos ter R$ 180 milhões para levar esgotamento sanitário e água potável também nos quilombos já legalizados e depois nós vamos ter mais de R$ 3 bilhões que vão atender às cidades de até 50 mil habitantes".  O presidente disse que governo também irá priorizar as cidades por índice de mortalidade infantil no Norte, por malária, e as cidades do Nordeste e no Sul que tenham doença de Chagas.  Lula disse também que até fevereiro de 2008 já tenha concluído os processos de licitações e as obras previstas no PAC de Saneamento, assinado na última sexta-feira, estejam em andamento. Segundo o presidente, serão investidos R$ 40 bilhões divididos entre os 27 Estados, para atingir 60 milhões de pessoas em 394 municípios. Mais uma vez, o presidente disse que "determinados tipos políticos" não investem em saneamento porque não dá para colocar "uma placa comemorativa em cima de uma manilha". Para o presidente, com este investimento irá cair o índice de mortalidade infantil no País. "Eu vivi muitas enchentes, não foram poucas na minha vida e acho que tudo isso serviu de aprendizado para mim", disse o presidente, completando: "É por isso que quero enfrentar, de uma vez por todas, a questão do saneamento básico no Brasil".

Tudo o que sabemos sobre:
PACFunasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.