PAC e reajustes são itens 'intocáveis' no Orçamento

O relator do Projeto de Lei Orçamentária de 2010, deputado federal Geraldo Magela (PT-DF), listou hoje o que chamou de quatro itens "absolutamente intocáveis" no Orçamento para o ano que vem: recursos para as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), para os programas sociais do governo e para reajuste dos aposentados e servidores públicos federais.

EDUARDO KATTAH, Agencia Estado

24 de setembro de 2009 | 16h59

"Essas quatro áreas são absolutamente intocáveis", afirmou o deputado petista, após um encontro com o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), no Palácio das Mangabeiras.

Magela não citou o montante destinado para cada área, mas disse que existe recurso suficiente para "tudo o que está previsto para aumento de servidores públicos federais e para novas contratações". "Haverá dinheiro para isso", reafirmou.

Além do deputado, a reunião na residência oficial do governador mineiro contou com a participação do presidente da Comissão Mista do Orçamento no Congresso Nacional, senador Almeida Lima (PMDB-SE).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.