Outro jornal suíço revela contas de Maluf

Outro jornal de Genebra, o Le Temps, que estará nesta sexta-feira nas bancas suíças, dá mais detalhes sobre a fortuna de Paulo Maluf e família, na Suíça.Muito maior do que os 200 milhões citados pelo Tribune de Genève, diz o jornal, pois é da ordem de 300 a 500 milhões de dólares. Le Temps revela também os lugares onde se encontrava essa fortuna (pois já teria sido transferida para a ilha de Jersey): na agência de Genebra do Citibank, na companhia financeira HBK e no escritório de advogados, agentes fiduciários, Brunswig Wittmer.Paulo Maluf e seu filho mais velho, Flávio, diz o jornal, estiveram diversas vezes em Genebra, para tratar com os responsáveis pela gestão de sua fortuna. O Citibank tinha um setor especial para cuidar dos investimentos de Paulo Maluf. O título da matéria do jornal Le Temps é "A Justiça de Genebra abre um inquérito sobre os milhões da corrupção" e cita a abertura de um inquérito preliminar por lavagem de dinheiro, naquele cantão suíço.Maluf, segundo o jornal, era um dos maiores clientes do Citibank de Genebra, antes de desviar seu dinheiro para a filial da ilha de Jersey.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.